ACONTECE IMOB

Artigos

Voltar

A importância das parcerias para incentivar a construção sustentável

O uso de práticas sustentáveis na construção traz grandes benefícios para o meio ambiente e também financeiros, para as empresas, e isso já é um fato bastante conhecido e difundido. Porém, ainda é preciso criar mecanismos que incentivem construtores e incorporadores a encararem com afinco este desafio de buscar economizar e aproveitar melhor os recursos

01/04/2017

O uso de práticas sustentáveis na construção traz grandes benefícios para o meio ambiente e também financeiros, para as empresas, e isso já é um fato bastante conhecido e difundido. Porém, ainda é preciso criar mecanismos que incentivem construtores e incorporadores a encararem com afinco este desafio de buscar economizar e aproveitar melhor os recursos em todas as atividades da construção. É preciso que os empresários olhem para a sustentabilidade como o futuro do planeta e também o de seus negócios. E, para isso, a criação de parcerias no setor pode ser apoio que faltava.

Para isso, a Cooperação Financeira Internacional (IFC) e a Câmara Brasileira da Indústria da Construção* (CBIC) pretendem estabelecer uma relação de cooperação ainda neste ano de 2017 para criar uma dinâmica de difusão do Programa EDGE no Brasil entre os empresários do setor.

O EDGE é uma plataforma que tem por objetivo simplificar o processo para a obtenção das credenciais de um edifício verde. A base do programa é online, com livre acesso e fácil utilização, permitindo a rápida avaliação do desempenho da construção nas três áreas de maior importância: energia, água e materiais.

O grande objetivo do sistema de certificação de construções verdes, criado pelo IFC (International Finance Corporation) – braço do Banco Mundial para o financiamento privado - é a redução em 20% do uso de água e energia na fabricação de materiais de construção.

Esta parceria entre o IFC e a CBIC também inclui o desenvolvimento de projetos pilotos, capacitação, divulgação e a participação conjunta de ambos em eventos do setor.

À frente deste acordo está a Comissão de Meio Ambiente (CMA) da CBIC que, no momento, está cuidando da preparação da minuta que deverá ser assinada ainda neste ano no Brasil com a presença de Kristtian Rada, líder do Programa de Cidades e Negócios Sustentáveis para a América Latina e Caribe do IFC. 

A plataforma EDGE já foi disponibilizada em nosso país e a expectativa é que o software não ofereça grandes custos aos empresários brasileiros, pois o objetivo é justamente que seja utilizado pelas pequenas e médias empresas da construção civil brasileira.

Iniciativas como esta precisam ser promovidas, pois é apenas unindo forças que conseguiremos obter exatamente o que o setor da construção precisa: evolução, economia e progresso.

* O SENAI Nacional é parceiro da CBIC junto à cooperação que será estabelecida com o IFC.