ACONTECE IMOB

Artigos

Voltar

CINCO CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS NO BRASIL

Atualmente vemos uma mudança crescente na mentalidade e na postura das pessoas com relação às questões ambientais. Tanto em suas casas quanto no trabalho, todos estão buscando reciclar, economizar e incorporar em seu dia a dia atitudes simples, mas que trazem resultados expressivos. 

07/10/2017

Atualmente vemos uma mudança crescente na mentalidade e na postura das pessoas com relação às questões ambientais. Tanto em suas casas quanto no trabalho, todos estão buscando reciclar, economizar e incorporar em seu dia a dia atitudes simples, mas que trazem resultados expressivos. 

Neste sentido, o papel do setor da construção civil é fundamental para o desenvolvimento sustentável, uma vez que suas atividades causam grande impacto no meio ambiente.

Este é o setor que mais consume recursos naturais e energia de forma intensiva, além de ser responsável pela geração de mais de 50% dos resíduos sólidos, líquidos e gasosos, de acordo com o CIB (Conselho Internacional da Construção). Sendo assim, a sustentabilidade precisa ser vista de forma muito séria tantos pelas empresas quanto por seus funcionários, não como apenas um modismo, mas de forma a trazer ações concretas que possam apresentar resultados efetivos para contribuir com a preservação do nosso entorno.  

E é exatamente por sua gigantesca importância que o tema sustentabilidade tem recebido grande destaque e vem conquistando cada vez mais espaço nas discussões do setor no Brasil e ao redor do mundo. O objetivo principal de incluir este tema e ampliar sua abrangência para todos os âmbito é reduzir as interferências causadas pelo homem e preservar o nosso planeta para as gerações futuras.

Várias empresas têm investido em obras que buscam economizar recursos, minimizar seus impactos no ambiente e reciclar seus resíduos, por exemplo. 
Veja a seguir cinco exemplos de construções brasileiras sustentáveis: 

1. Edifício Eco Berrini - São Paulo (SP)


Fonte da imagem: http://bit.ly/2z5LA8l

Este prédio é composto por uma torre corporativa com 32 andares, cinco subsolos e um edifício-garagem anexo. Possui fachadas de vidro que estão voltadas para o leste e o oeste - posição estratégica para aproveitar o melhor da luz solar e, consequentemente, evitar o desperdício de energia. 

O sistema de ar-condicionado do edifício utiliza caixas VAVs (aparelhos de controle de fluxo para sistema de volume variável), que controlam a vazão de acordo com a real necessidade para regular a temperatura do ambiente. Durante a noite, há um sistema de resfriamento que permite manter o ambiente fresco ao longo dia, sem a necessidade de utilizar tanta energia. 

Como resultado, a construção economiza no total 40% de água e 30% de energia.

2. EcoCommercial Building (ECB) - São Paulo (SP)

Fonte da imagem: http://bit.ly/2xqkZ3G 

Esta construção utiliza mais de 20 conceitos e tecnologias que são ecoeficientes. Dentre eles: painéis de energia solar, ventilação natural em todos os espaços, ar condicionado em apenas 5% da área útil, captação de água das chuvas e reciclagem de 97% dos resíduos.

Além disso, o local conta com isolamento térmico em tetos e fachadas, para bloquear o calor e permitir a entrada de luz natural. 

Além disso, todas as árvores nativas do terreno foram preservadas durante a construção e incorporadas no projeto - um fator que também demonstra a preocupação com o meio ambiente. 

3. Centro Integrado Fleury Ponte Estaiada - São Paulo (SP)


Fonte da imagem: http://bit.ly/2xZTFNZ

O grande diferencial deste projeto é a iluminação com lâmpadas com tecnologia LED, que apesar de exigirem um alto investimento inicial, trazem um grande retorno financeiro em poucos anos.
A unidade laboratorial está instalada no edifício Tower Bridge que, por sua vez, também recebe grande destaque no quesito sustentabilidade: o prédio utiliza diversos dispositivos que garantem a redução de energia e o consumo consciente de água, por exemplo. 

4. Edifício Eurobusiness - Curitiba (PR)

Fonte da imagem: http://bit.ly/2yPHIHH

Este empreendimento consome 50% menos energia e 80% menos água que um prédio comum. Além disso, o Eurobusiness apresenta elevadores inteligentes: ao serem utilizados, eles devolvem a energia gerada pelo equipamento para a rede elétrica do prédio. 

Sua fachada com low-e (um tipo de vidro com uma camada extrafina de metal de baixa emissividade em um de seus lados) tem alta refração do calor e ainda assim permite a entrada da luz. Para finalizar, seu sistema de ar-condicionado utiliza o calor residual do arrefecimento para aquecer água ou distribuir calor para as demais estruturas e ambientes.

5. Estádio Mineirão - Belo Horizonte (MG)


Fonte da imagem: http://bit.ly/2y2pWlh

Um dos grandes destaques desta construção é sua usina solar fotovoltaica, que possui capacidade para gerar um volume de energia que equivale ao consumo médio de 1,2 mil casas. Boa parte dessa energia é utilizada para a iluminação do local, o que traz uma economia de 30% em comparação com outros estádios de mesmo porte.

Há também o reaproveitamento da água da chuva para suprir toda a demanda de bacias e mictórios. 


E você, se sentiu inspirado por essas construções? 

Incorporar sistemas e práticas sustentáveis nas construções só trazem benefícios a todos os envolvidos. Além de preservar o meio ambiente e os recursos naturais, há economia para quem constrói e quem posteriormente administra o edifício, por exemplo. Portanto, vale a pena seguir por este caminho – que, convenhamos, é o futuro!