ACONTECE IMOB

Artigos

Voltar

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS PARA UMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

A indústria da construção é apontada pelo Conselho Internacional da Construção (CIB) como o setor de atividades humanas que mais consome recursos naturais, impactando consideravelmente o meio ambiente.

22/09/2017

A indústria da construção é apontada pelo Conselho Internacional da Construção (CIB) como o setor de atividades humanas que mais consome recursos naturais, impactando consideravelmente o meio ambiente. Além do consumo de matéria e uso de energia intensivo está a geração de resíduos sólidos, líquidos e gasosos. De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição (Abrecon), a má gestão dos resíduos da construção implica uma perda de aproximadamente R$ 8 bilhões por ano somente no Brasil. O número é alarmante e chama a atenção para a necessidade de investir no gerenciamento desses resíduos.

Classificar, destinar corretamente e reaproveitar os resíduos da construção é uma atitude sustentável que contribui diretamente para redução dos custos da obra.

Para a separação correta dessas “sobras”, é importante entender a natureza de cada material, para onde vão e como podem ser reutilizados. Você pode utilizar uma tabela para te ajudar nesta tarefa: 

Tabela de classificação dos resíduos gerados na construção:
CLASSIFICAÇÃO O QUE SÃO? EXEMPLOS DESTINO
Classe A Resíduos reutilizáveis ou recicláveis na própria obra - Tijolo
- Concreto
- Argamassa
Esses resíduos podem ser aproveitados na própria obra ou encaminhados para usinas de reciclagem ou aterros específicos para resíduos da construção civil.
Classe B Resíduos reutilizáveis ou recicláveis em outros setores - Plástico
- Papel
- Metal
- Vidro
Esses resíduos devem ser corretamente separados em recipientes identificados, como latões de lixo ou caçambas, e pode ser destinado a cooperativas de reciclagem ou áreas de transbordo e triagem (ATT)*.
Classe C Resíduos para os quais ainda não foram desenvolvidas tecnologias viáveis que permitam sua reciclagem - Isopor
- Massa corrida
- Massa de vidro
Esses resíduos devem ser armazenados separados dos demais e enviados para áreas de transbordo e triagem (ATT)* ou para aterros sanitários preparados para seu recebimento.
Classe D Resíduos perigosos que causam riscos à saúde humana e ao meio ambiente e podem ser tóxicos, explosivos, inflamáveis ou capazes de transmitir doenças - Tintas
- Solventes
- Ferramentas
Esses resíduos devem ser armazenados separados dos demais e enviados para áreas de transbordo e triagem (ATT)* ou para aterros sanitários preparados para seu recebimento.

* As Áreas de Transbordo e Triagem (ATT) são estabelecimentos privados que recebem os Resíduos da Construção Civil (RCC) e resíduos volumosos gerados e coletados por agentes privados.

Além de diminuir impactos no meio ambiente, a classificação correta dos resíduos traz inúmeras vantagens, tais como: manter o canteiro de obras organizado e permitir o reaproveitamento, a reciclagem e a redução do desperdício. Essas atitudes, também trazem um retorno financeiro para a construtora e contribuem para a conscientização dos profissionais sobre a importância da preservação do meio ambiente. 

Para garantir a sustentabilidade da sua construção, depois de conhecer os tipos de resíduos, é de extrema importância que a sua empresa garanta o destino correto desses materiais gerados. Para isso, você pode contar com transportadoras, cooperativas de reciclagem, aterros e outros agentes que possam ser envolvidos neste processo de descarte de resíduos. 

Resumindo: as palavras-chaves devem ser: reduzir, reutilizar e reciclar! E, para isso, a classificação de resíduos – como primeiro passo – é imprescindível.