ACONTECE IMOB

Artigos

Voltar

O aumento da confiança da construção versus a realidade do setor

Um indicador da FGV, o Índice de Confiança da Construção (ICST), revelou que a confiança na indústria da construção subiu 2,5 pontos no mês de janeiro deste ano, atingindo 74,5 pontos. Este é o melhor resultado do ICST desde junho de 2015, quando a pontuação foi de 76,2 pontos. Esse aumento da confiança pode significar

02/02/2017

Um indicador da FGV, o Índice de Confiança da Construção (ICST), revelou que a confiança na indústria da construção subiu 2,5 pontos no mês de janeiro deste ano, atingindo 74,5 pontos. Este é o melhor resultado do ICST desde junho de 2015, quando a pontuação foi de 76,2 pontos.

Esse aumento da confiança pode significar uma melhora das expectativas e uma percepção menos negativa da situação atual do mercado.

Outro índice importante, o Índice de Expectativas (IE-ICST) também aumentou 3,4 pontos, alcançando 84 pontos. E O Índice da Situação Atual (ISA-CST), que mede a situação atual dos negócios, também subiu 1,5 pontos, chegando a 65,3 pontos.

É fato que a indústria da construção ainda sofre com a crise em vários aspectos, uma vez que situação real ainda não registrou uma melhoria efetiva nos negócios. Ainda há desemprego, graves problemas na infraestrutura e poucos investimentos, por exemplo.

Portanto, esse aumento na confiança por enquanto está baseado apenas em cima de expectativas positivas. 

O setor caminha para se desvencilhar dessas dificuldades que o atingiram – assim como a outros diversos setores do mercado – e sabemos que o processo é gradativo, mas também lento, mesmo com o anúncio de diversos investimentos de ações por parte do governo. Sendo assim, saber que a população está confiante e com esperança já é um grande passo. Com otimismo e trabalho duro, podemos conquistar os melhores resultados!