ACONTECE IMOB

Artigos

Voltar

Securitização é alternativa à poupança no financiamento imobiliário

O crescimento dos financiamentos imobiliários em ritmo superior ao avanço do saldo da caderneta de poupança tem feito com que especialistas discutam fontes alternativas de recursos para este tipo de financiamento. O diretor Executivo da Abecip, Felipe Pontual, ressalta que o saldo da poupança cresceu 15% de julho 2010 a julho 2011. Já os financiamentos

06/06/2012

O crescimento dos financiamentos imobiliários em ritmo superior ao avanço do saldo da caderneta de poupança tem feito com que especialistas discutam fontes alternativas de recursos para este tipo de financiamento.

O diretor Executivo da Abecip, Felipe Pontual, ressalta que o saldo da poupança cresceu 15% de julho 2010 a julho 2011. Já os financiamentos imobiliários avançaram 55% no comparativo do primeiro semestre deste ano com o mesmo período em 2010. Atualmente, as instituições financeiras são obrigadas a direcionar 65% dos depósitos na poupança para o crédito imobiliário.

“Criar novos títulos, como a LFI (Letra Financeira Imobiliária), de funcionamento similar ao Covered Bond pode ser uma solução interessante. De toda forma, cada vez mais será um desafio atrair o investidor sem afastar o mutuário”, disse Pontual, durante debate no ENIC (Encontro Nacional da indústira da Construção), na quinta-feira (12), em São Paulo, em painel que contou com Celso Petrucci, diretor executivo e economista-chefe do Secovi-SP, como moderador.

Ainda segundo ele, o País conta com uma excelente vantagem competitiva – os índices de inadimplência são extremamente baixos, tornando este mercado ainda mais atrativo.

Utilização do CRI

O secretário Adjunto do Ministério da Fazenda, Dyogo Henrique de Oliveira, aponta que os recursos da poupança destinados ao financiamento imobiliário tendem a se esgotar em médio prazo. Com isso, algumas alternativas estão sendo analisadas, como o melhor aproveitamento do CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários), hoje vinculado em grande parte a imóveis comerciais.

Ainda segundo ele, a desindexação da economia é fundamental para o desenvolvimento e ampliação de novos sistemas de financiamento imobiliário.

Na mesma linha, o vice-presidente da Brazilian Mortgages – Grupo Ourinvest, Fabio Araujo Nogueira, defende a securitização como principal alternativa aos recursos da poupança.

“Temos uma oportunidade única de desenvolver o mercado de securitização imobiliária no Brasil. Essa alternativa sempre esteve à sombra da caderneta de poupança. Precisamos alavancar o CRI, já que há um grande potencial de crescimento deste recurso”, disse.

O que é

Securitização é um termo derivado do inglês (securities), que define uma operação de financiamento onde o empréstimo (ou dívida) é convertido em títulos negociáveis.

Quando uma empresa levanta um empréstimo e o divide em partes, tornando cada uma delas títulos que podem ser negociados no mercado, esta operação é chamada de securitização.