ACONTECE IMOB

NOTÍCIAS

Voltar

Crédito Imobiliário

Apostas do mercado imobiliário em 2013

Os investimentos financeiros voltados para o mercado interno serão a principal aposta para o setor imobiliário em 2013. A área, conforme aponta o CEO do HSBC Asset Management, Pedro Bastos, deverá continuar gerando boas oportunidades.

07/02/2013

Os investimentos financeiros voltados para o mercado interno serão a principal aposta para o setor imobiliário em 2013. A área, conforme aponta o CEO do HSBC Asset Management, Pedro Bastos, deverá continuar gerando boas oportunidades.

Segundo ele, as ações de empresas voltadas para o mercado interno e os chamados ativos estruturados se destacam como as opções de maior potencial no Brasil.

A recomendação para o investidor pessoa física, portanto, é entrar no mercado imobiliário por meio, não apenas de imóveis residenciais, mas também através de fundos imobiliários. Eles, por sua vez, funcionam com cotas negociadas em Bolsa, dedicando-se a investimentos focados em imóveis corporativos.

Em contrapartida, os ativos estruturados podem ser encontrados na forma de Letras de Crédito Imobiliário (LCI). Nesse caso, trata-se de papéis de renda fixa que funcionam como Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) isentos de imposto de renda para a pessoa física.

Em caso de quebra do banco emissor e, para valores de até R$ 70.000, os ativos estruturados são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Já a rentabilidade da negociação é atrelada aos Certificados de Depósitos Interbancários (CDIs) que, nada mais são do que a taxa de juros que acompanha a Selic.

Bolsa de valores

Para Pedro Bastos, CEO do HSBC Asset Management, os setores promissores da Bolsa deverão ser o de educação, seguros e saúde. Além disso, acredita-se que as empresas ligadas ao consumo também deverão apresentar grande potencial, embora com ações mais caras. O mercado de debêntures – títulos de dívida de empresas – é outra aposta, podendo ser acessado pela pessoa física por meio de fundos de renda fixa com crédito privado.

Entre as expectativas para 2013, porém, destaca-se a importância de que o investidor individual seja mais paciente. Sendo necessário, portanto, dedicar-se a investimentos de longo prazo para obter maior rentabilidade. O esperado, desse modo, é que o investidor tenha uma maior educação, na tentativa de ser mais flexível em 2013.

Fonte: Imóvel Class